ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Escrito por José Mulser    Qua, 04 de Maio de 2011 16:00    PDF Imprimir E-mail
Pressão alta e os riscos para os olhos
Uma pesquisa do Ministério da Saúde mostra que a proporção de brasileiros diagnosticados com hipertensão arterial aumentou nos últimos cinco anos, passando de 21,6%, em 2006, para 23,3%, em 2010. Entre aqueles com mais de 55 anos o índice chega a 50%. A hipertensão arterial é uma doença "silenciosa" e as alterações oftalmológicas podem ser as primeiras manifestações, devendo servir como alerta para o tratamento deste problema.

O distúrbio é tão sério que preocupa os cardiologistas. A Sociedade Brasileira de Cardiologia desenvolve este mês a campanha "Eu sou 12 por 8", mostrando a importância de se combater os fatores responsáveis pelo aumento dos níveis da pressão arterial. O Ronaldo é um dos garotos-propaganda desta ação.

Os olhos podem ser afetados pela pressão alta. O médico retinólogo Sebastião Ferreira Neto explica que em uma visita regular ao oftalmologista além de verificar as condições da saúde visual podem ser detectados problemas como a hipertensão. “Ela pode ser detectada pelo exame de fundo de olho. Quando a hipertensão se instala, todo o sistema cardiovascular é atingido e os vasos da retina permitem uma observação clínica direta do problema". afirma o especialista.

Segundo o oftalmologista, as alterações oculares provocadas pela hipertensão arterial são chamadas de retinopatia hipertensiva, pois atingem a retina. “Essas alterações acontecem nos vasos da retina, que sofrem um estreitamento vascular ou mesmo um engrossamento da parede dos vasos, causando o aparecimento de grandes hemorragias dentro do olho, associadas às áreas de infarto da retina. Isso pode desencadear, por exemplo, um descolamento de retina”, diz.

Ainda não existe cura para a retinopatia hipertensiva, mas há como evitá-la, prevenir a sua evolução e em alguns casos recuperar parte do dano. Pacientes com hipertensão arterial sistêmica devem realizar um exame de fundo do olho assim que receberem o diagnóstico do distúrbio.

Para evitar problemas oculares ou agravar algum já existente por causa da elevação da pressão arterial, o paciente hipertenso deve ter a pressão arterial controlada, manter o peso ideal; praticar atividades físicas regularmente; não consumir sal em excesso; evitar o fumo, bebidas alcoólicas e alimentos ricos em gordura; controlar o colesterol e checar a pressão arterial em exame rotineiro.






Fonte: Dia a Dia News
 

Eventos

XXXVII Congresso Brasileiro de Oftalmologia e XXX Congresso Pan-Americano de Oftalmologia
12 November 2010
Data: 07/Agosto até 10/Agosto Site: http://www.congressocbo.com.br/cbo2013/Endereço: Av. Salvador Allende, 6.555 - Barra da Tijuca - Tel. 3035-9100Local: RiocentroDescrição: Um programa...

Últimas Notícias

Medicamento em testes pode dar a cegos a capacidade de ver a luz
19 September 2014
Estudo realizado na Universidade da Califórnia, Estados Unidos, sugere que medicamento ainda em fase de testes poderá dar a cegos a capacidade de perceber a luz. Segundo os pesquisadores, ao...