28 de Mai de 2020

Jade, 4 anos, teve uma infecção por influenza que atingiu o cérebro e deixou sequelas neurológicas

jade deitada com uma sonda no nariz

Com febre baixa e coriza há alguns dias, Jade DeLucia, 4 anos, foi encontrada pelo pai, na véspera do natal de 2019, desacordada e sem os sinais vitais. A família, que mora em Iowa, nos Estados Unidos, correu para o pronto socorro, onde a menina teve uma convulsão e precisou ser reanimada pela equipe médica. Foram necessárias quatro horas para estabilizar o quadro. Jade foi diagnosticada com influenza, o vírus responsável pela gripe, e os médicos perceberam que o micro-organismo havia atingido o cérebro da criança e a deixado temporariamente cega.

“Nesse momento, o neurologista foi bastante honesto conosco, disse que não tinha certeza se a cegueira temporária seria a longo prazo, o que aconteceria. Foi um dia muito difícil”, explica Amanda Phillips, a mãe da menina.

Depois de receber alta, Jade passou a se acostumar com a nova condição, usando as mãos para se escorar nas paredes e achar o próprio caminho. Dois meses depois, a família da garota percebeu que ela estava enxergando novamente quando ela se levantou e foi ao banheiro sozinha. Os pais perguntaram onde estava um dos tios da menina e ela foi andando até ele.

A família tem esperanças de que ela se recupere totalmente.

Fonte: Portal Metropoles