22 de Jun de 2021

programa

O novo coronavírus forçosamente implantou novos hábitos na rotina das pessoas. O home office se tornou algo comum para a população, que também viu o uso de eletrônicos crescer com atividades de estudo e lazer em frente às telas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso constante de tecnologia pode provocar ou agravar distúrbios oculares, como a miopia, o olho seco e aumentar a sensação de vista cansada. Pensando nesse cenário, a Visclin Oftalmologia criou o programa Boa Visão, dedicado a empresas, com o objetivo de promover a prevenção e conscientização de doenças oculares. “Estimular a saúde dentro do ambiente corporativo proporciona grandes benefícios para o profissional, a empresa e a sociedade. A baixa visão prejudica o desenvolvimento do trabalho, interferindo também nas atividades do dia a dia”, afirma a Dra. Liane Sanz Iglesias, idealizadora do programa.

A afirmação da Dra. Liane Iglesias encontra comprovação em um novo estudo publicado no The Lancet Global Health, segundo o qual, em 2020, problemas de visão acarretaram a perda de cerca de US$ 410,7 bilhões em produtividade no mundo. Escrito por uma comissão de 73 especialistas de 25 países (entre eles Reino Unido, Índia, Nova Zelândia e Estados Unidos), o levantamento alerta para a necessidade da inclusão do cuidado com os olhos nas políticas de desenvolvimento e nos principais serviços de saúde em todo o mundo. Para os autores, aprimorar o tratamento oftalmológico pode trazer benefícios imediatos e expressivos, tanto no aspecto econômico quanto social. De acordo com essa pesquisa, cerca de 1,1 bilhão de pessoas apresentavam algum problema de visão não tratado em 2020, sendo que 90% dos casos de perda de visão poderiam ser prevenidos com métodos já existentes e de baixo custo.

Tecnologia 

Com a pandemia, ganharam força no programa as opções digitais para a conexão com esse público. “Triagens e orientações on-line podem fazer parte do serviço oferecido, que também pode incluir palestra, live ou vídeo sobre dúvidas mais comuns e cuidados com os olhos durante a pandemia que devem ser levados para a vida, proporcionando mais saúde e qualidade de vida”, conta a oftalmologista.

“Usando a inovação e a tecnologia para conforto dos pacientes, podemos orientar sobre a saúde ocular, dar dicas para cuidados e esclarecimentos de dúvidas sobre incômodos ou emergências, em um período no qual os olhos estão especialmente sendo tão exigidos, com o uso excessivo de telas de celular, tablets e computadores para estudo, trabalho e lazer, o que pode causar olho seco e danos à visão”, diz a Dra. Liane. “A teleorientação não substitui o exame oftalmológico presencial, inclusive para prescrição de óculos ou lentes de contato, mas funciona como uma triagem, encurtando o tempo do paciente na clínica, se for necessário”, comenta a oftalmologista, que cita alguns casos que podem ser beneficiados com a consultoria on-line, como sintomas de irritação ocular (ardência, coceira, sensação de areia), suspeita de conjuntivite, terçol, primeiras orientações em caso de traumas e baixa súbita de visão e dúvidas específicas no andamento de tratamentos.

Como alternativa ao atendimento presencial nesse período, facilitando, assim, o isolamento necessário no combate ao coronavírus, a telemedicina é uma aliada no atendimento médico para orientações. Com acesso a prontuário eletrônico integrado, histórico do paciente e painéis de controle clínicos, o oftalmologista pode indicar a necessidade de uma consulta presencial ou direcionamento para exames imediatos. Nesses casos, para trazer segurança aos pacientes, desde o início da pandemia, o Grupo Opty tem trabalhado implementando ainda mais rígidos procedimentos de higiene, em ambientes que já são, habitualmente, geridos por boas práticas recomendadas por órgãos de saúde confiáveis nacional e internacionalmente.

Entre as vantagens do programa para a empresa e seus colaboradores estão:

  • Ter profissionais especializados cuidando da saúde dos olhos da equipe, contribuindo para prevenir afastamentos e evitar o agravamento de problemas da visão.
  • Otimização do tempo, segurança e ganho na produtividade: os profissionais podem realizar o serviço sem sair de casa.
  • Diagnóstico precoce de doenças oculares que poderão ser tratadas, evitando problema para a empresa futuramente, com custo com exames e cirurgias para o colaborador.
  • Melhoria no rendimento e qualidade de vida dos profissionais.
  • Relatório complete de cada colaborador após realização do serviço.

Fonte: assessoria de comunicação do Grupo Opty